Resenha DL de Janeiro: Julie & Julia

Bem, hoje já é dia 27, eu devo ser uma das retardatárias do desafio, maaaas tudo bem! Porque aqui está minha resenha + vídeo (!!!) do livro (gourmet) que li nesse mês.

Julie & Julia

Por Julie Powell

Julie Powell é uma texana, de 29 anos, casada com Eric (com quem começou a namorar na escola!), mora em Nova Iorque e está cansada da sua vida. Está cansada de estar chegando aos trinta, está cansada das cobranças, principalmente para que tenha um filho, está cansada do trabalho sem graça, está cansada da casa longe e desarrumada… e decide que precisa mudar algo. Dentro dela mesma. Mas não tem ideia de que desafio pode propor a si mesma para sacudir essa vidinha besta, meu Deus!

Pois bem, um dia, na casa de sua mãe, no Texas, de pijamas, reclamando da vida, Julie se depara com Mastering the art of french cooking. Um livrão, com 524 receitas, escrito nos anos 1950 por Julia Child. O livro foi o grande “guia” da culinária francesa para as donas de casa americanas da segunda metade do século XX.

Agora, quem é Julia? Pelo que entende-se do livro, eu já deveria saber! Julia Child foi uma mulher extremamente conhecida (nos EUA, claro) por seu talento culinário. Ela chegou a ter um programa da televisão, quando voltou para os Estados Unidos. Mas eu não sabia nada disso. E acho que ninguém que não seja obcecado por comida francesa sabe quem foi essa dita-cuja!

Julie narra sua história em 1a pessoa. Ela é histérica, super emocional e vive uma montanha-russa de sentimentos com esse projeto. Ao mesmo que é instável emocionalmente, Julie é super determinada, corajosa e perseverante. Eu mesma, tenho que dizer, não aguentaria fazer um terço das receitas doidas desse livro!

O livro conta a história das duas. A de Julie é contada mais detalhadamente, quase que receita a receita, neura a neura, crise a crise, baseada nos fatos e nos textos do blog, que Julie montou para o desafio Julie/Julia. A vida de Julia, no entanto, é bem rasa. Somente pequenos trechos nos dão uma pequena ideia de quem era essa mulher tão arrebatadora.

Os personagens secundários são apaixonantes. Gostei mais deles do que da protagonista, confesso. Porém, eles são pouquíssimo explorados. Gwen, Sally e Isabel, as três grandes amigas de Julie, são, de certa forma, influenciadas por esse ano “gastronômico” de Julie e também decidem colocar um… tempero novo em suas vidas. Nada, porém, é tratado com profundidade e gente deixa de ler sobre essas garotas contra a nossa vontade.

Gostei muito do fundo histórico do enredo. A Julie trabalha numa repartição do governo em Nova Iorque, em 2002, isto é, um ano após os atentados de 11 de setembro. E esse “luto” americano é bem forte no livro.

E, um ponto muito bacana, é a relação que a Julie cria com pessoas do mundo todo pelo blog. O blog é fundamental para que ela consiga ver sentido, não só no projeto, mas na vida dela de uma forma mais ampla.

Leitura bem leve e rapidinha de fazer. É bem gostoso, vai dando água na boca, tem momentos engraçados e outros mais reflexivos que, em vários momentos, alcançam até mesmo aqueles que nunca esquentaram a barriga no fogão!

Trecho

Quando Julia fazia crepes nos programas de televisão, ela simplesmente os arremessava para o alto com um movimento brusco da frigideira, não muito diferente da manobra que ela usava para virar omeletes. Eu simplesmente havia concluído que isso era uma ideia maluca. Entretanto, depois de meia hora de gritos e xingamentos, raspando crepes grudados e jogando-os no lixo, parei diante do forno, lambendo o dedo, e pensei: bem, por que não? Afinal, que mal haveria, certo?

— Eric! Ai meu Deus, Eric! Corre aqui!

Eric passara a se esconder durante as sessões de crepe, e relutou em aparecer na cozinha, certo de que estava a ponto de ser sugado em um ataque de fúria.

— O que foi querida?

— Olha isso!!!

Eric ficou do meu lado e viu quando, com um gesto decidivo, fiz o meu belo crepe dourado girar no ar e cair de volta na frigideira.

— Puta que pariu, Julie!

(p. 257)

Capinha feeeeia com o poster do filme. Vocês também não odeiam essas capas?

Detalhes

Julie & Julia, de Julie Powell.

2005

Ed. Record

Preço que comprei (aqui): R$ 39,90 (salgadinho, né?)